CAPGESTÃO & CAPGESTORES

 

FORTALECIMENTO DE CAPACIDADES LOCAIS PARA A GESTÃO DE EMPREENDIMENTOS E AMPLIAÇÃO DA COMERCIALIZAÇÃO DE PRODUTOS DA AGRICULTURA FAMILIAR

SOBRE

As organizações econômicas da agricultura familiar têm sido, de forma crescente, confrontadas com a exigência de aprimorar suas práticas de gestão, de modo a alcançarem melhores resultados na comercialização e na geração de renda.

Com o intuito de fortalecer habilidades e capacidades da rede de assistência técnica e extensão rural (Ater), tornando o acesso ao mercado mais eficaz e sustentável, o Projeto Mercados Verdes e Consumo Sustentável, implementado pelo Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) e a GIZ (Cooperação Técnica Alemã), com o apoio do Consórcio Eco Consult e Ipam (Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia), desenvolveu o Programa CapGestão Amazônia, capacitando, ao longo de um ano, profissionais que assessoram organizações econômicas de agricultores familiares, povos e comunidades tradicionais e de micro e pequenas empresas que trabalham com produtos da sociobiodiversidade e da agroecologia da região.

A legislação brasileira prevê que 30% das compras públicas de alimentos devem vir da agricultura familiar. Mas, até 2018, isso não era totalmente cumprido, principalmente na Amazônia. Pensando nisso, surgiu o programa CapGestores, que qualifica servidores da administração pública da região amazônica para promover compras da agricultura familiar e valorizar a alimentação regional, principalmente produtos da sociobiodiversidade. Com o CapGestores, podemos ajudar no cumprimento da lei e, ao mesmo tempo, incentivar a agricultura familiar regional e assegurar a segurança alimentar da população rural e urbana.

Os programas CapGestão e CapGestores, no âmbito do projeto “Fortalecimento de capacidades locais para a gestão de empreendimentos e ampliação da comercialização de produtos da agricultura familiar”, implementado pelo IPAM, com apoio do Instituto Humanize e em parceria com o Projeto Mercados Verdes, serão replicados em 14 municípios paraenses: Anapu, Pacajá, Novo Repartimento, Itupiranga, Marabá, Parauapebas, Curionópolis, Sapucaia, Xinguara, Rio Maria, Floresta do Araguaia, Conceição do Araguaia, São Felix do Xingu e Tucumã.

O objetivo é ampliar a qualificação dos serviços de Ater – públicos e privados –, bem como dos gestores públicos da região, com ênfase em gestão de empreendimentos de base comunitária e compras públicas da agricultura familiar, contribuindo com a geração de renda e o fortalecimento de cadeias justas e sustentáveis.

Materiais fundamentais:

  • Guia Ater Mais Gestão: material que orientou a construção de todo o programa. Acesse aqui
  • AterBook: ferramenta virtual de integração e ampliação das comunidades de práticas. Acesse aqui
  • Sociobiodiversidade e Agroecologia da Amazônia: traz os resultados finais do Projeto Mercados Verdes e Consumo Sustentável. Acesse aqui

CAPGESTÃO

A essência do programa CapGestão Amazônia é promover o ensino e a aprendizagem a partir da prática, contribuindo para o aperfeiçoamento dos serviços de assistência técnica e extensão rural (Ater) da região. A capacitação envolve técnicos e técnicas de diferentes entidades (públicas, privadas, sociedade civil, cooperativas e associações), a fim de fazê-los apoiarem efetivamente a qualificação de gestão e de acesso aos mercados para a agricultura familiar.

Entre novembro de 2018 e novembro de 2019, 156 participantes de 75 instituições de Ater foram capacitados pelo programa. Ao total, mais de 5 mil famílias foram beneficiadas direta ou indiretamente; 174 tipos de produtos foram comercializados pelos 70 empreendimentos estudados pelos alunos; e mais de 40 municípios foram considerados pelo CapGestão.

COMO FUNCIONA

Com turmas mistas de até 30 alunos, o CapGestão oferece um conteúdo completo para que o participante desenvolva e aprimore sua capacidade de gerir empreendimentos da agricultura familiar. O curso é dividido por módulos (temas), com intervalos entre um e outro – os chamados “intermódulos”, no qual os alunos devem aplicar na prática o que aprenderam presencialmente.

A integração e o acompanhamento dos profissionais são feitos por meio de ferramentas virtuais como o WhatsApp e o Aterbook, com moderação dos facilitadores e da equipe técnica do projeto.

TEMAS

O programa é dividido em sete temas, cujos conteúdos são parte da “Caixa de ferramentas metodológicas do Guia Ater Mais Gestão” – série de instrumentos metodológicos que auxiliam os profissionais de Ater no diagnóstico de problemas e de potenciais dos empreendimentos. Essas iniciativas trazem melhorias na gestão e impactam diretamente na comercialização, rentabilidade, valorização e certificação, entre outros benefícios.

Facilitação de Processos Participativos

Neste tema há uma série de ferramentas conceituais e metodológicas que se apoiam na construção de diálogos e no processo de aprendizagem experiencial. Abaixo é possível encontrar instrumentos de moderação e capacitação com enfoque no desenvolvimento e aprimoramento das competências pessoais para uma gama de processos participativos com grupos, tais como: capacitações, sessões de planejamento, avaliações, entre outros.

Manuais principais

IMAGEM

TÍTULO DA PUBLICAÇÃO

RESUMO

DOWNLOAD

Guia do Capacitador

Este guia traz um conjunto de ferramentas que poderá apoiar no desenho e implementação das oficinas pelos/as técnicos/as com os grupos locais. 

Manual VIPP 

O manual reflete a aplicação de métodos participativos em diferentes projetos de desenvolvimento no mundo.

Leitura recomendada

LEITURA

IMAGEM

RESUMO

80 herramientas para el desarollo participativo - elaborado por IICA

Almanaque de Dinâmicas

Associação é para fazer juntos, elaborado pelo IEB

Caderno de Jogos Cooperativos

Caderno de Metodologias: inspirações e experimentações na construção do conhecimento agroecológico - elaborado pela ABA

Café para viagem: um guia simplificado para auxiliar diálogos durante um World Café

Cartilha de Orientação ao Agricultor Familiar - elaborado pela Anater

Diagnóstico Rural Participativo - elaborado pelo Centro Cultural Poveda

Dinâmicas de grupo: Jogos cooperativos - elaborado pela Rede Aracati e pela Ashoka

Facilitando Oficinas: da teoria à prática - elaborado pelo Projeto Gets

Ferramentas de Diálogo: qualificando o uso das técnicas de DRP (Diagnóstico Rural Participativo) - elaborado pelo IEB e pelo Ministério do Meio Ambiente.

Formas de organização: associação, fundação, cooperativa e empresa - elaborado pelo ISA

Gestão de Conflitos em Cadeias de Valor da Sociobiodiversidade - elaborado pelo MMA

Guia Pés Descalços: para trabalhar com organizações e mudanças sociais - elaborado pelo Coletivo Pés Descalços

La teoría del cambio - elaborado pela Unicef

Manual para a administração de organizações indígenas - elaborado pelo ISA

Metodologia Participativa de Extensão Rural - elaborado pelo Governo do Amazonas

Metodologia Participativa de Extensão Rural para o Desenvolvimento Sustentável - elaborado pela Emater/MG

Metodologia Participativa no Meio Rural: uma visão interdisciplinar - elaborado pela GIZ

Monitoramento de Impacto: uma proposta metodológica - elaborado pelo MMA

O facilitador do processo de desenvolvimento no contexto dos empreendimentos econômicos e sociais - elaborado pelo Núcleo Maturi

Principais temas tratados no Módulo Vermelho

Principios generales de la educación de adultos - publicado na Revista Chilena de Medicina Familiar

Sites

INDICAÇÃO

IMAGEM

ENDEREÇO

Vídeos
IMAGEM
NOME DO VÍDEO

RESUMO

LINK 

Text

Text

Assista aqui

Fotos

ÁLBUNS

IMAGEM

RESUMO

Fotos do Módulo Vermelho - "Facilitação de Processos Participativos Multiatores" - realizado em Manaus, no Amazonas. 

Fotos do Módulo Vermelho - "Facilitação de Processos Participativos Multiatores" - realizado em Belém, no Pará. 

Fotos do Módulo Vermelho - "Facilitação de Processos Participativos Multiatores" - realizado em Macapá, no Amapá.

Fotos do Módulo Vermelho - "Facilitação de Processos Participativos Multiatores" - realizado em Rio Branco, no Acre.

Fotos do Módulo Vermelho - "Facilitação de Processos Participativos Multiatores" - realizado em Santarém, no Pará. 

Diferenciação de Mercados

Este tema trata dos mecanismos de diferenciação de mercados a partir da consideração dos valores socioambientais associados aos produtos da sociobiodiversidade e da agroecologia, levando em conta o reconhecimento de suas origens e importância. O objetivo é mostrar os diversos padrões ambientais e sociais como uma estratégia que molda o curso de negócios sustentáveis; bem como identificar os padrões como instrumentos capazes de incentivar o crescimento econômico socioambiental.

Manuais principais

IMAGEM

TÍTULO DA PUBLICAÇÃO

RESUMO

DOWNLOAD

Guia Prático: Formação de Organizações de Controle Social (OCS)

Este material aborda aspectos legais, técnicos e práticos sobre: a legislação que trata da produção orgânica; o perfil da família agricultora para se tornar membro de uma OCS; entre outros.

Guia prático: Marcas coletivas para a comercialização de produtos da agricultura familiar

Este material traz várias ferramentas conceituais e procedimentos para a concepção até a solicitação do registro da marca coletiva.

Guia Prático: Sistemas Participativos de Garantia (SPG) para produção e comercialização de produtos orgânicos

Este guia traz definição, histórico, contexto legal, funcionamento, componentes e outros assuntos ligados aos SPG

Leitura recomendada

LEITURA

IMAGEM

RESUMO

Apresentação - Certificação Orgânica Participativa - Laércio Meirelles

Apresentação - Comércio Justo - Alexandre Goulart

Apresentação - Certificação FSC e Cadeia de Custódia - Marcos Planello

Apresentação - Certificação FSC e Manejo Florestal - Junia Karst

Apresentação - Fonte de conteúdo de certificação de produtos florestais

Apresentação - Indicação Geográfica de Produtos Agropecuários  - Patrícia Saraiva

Apresentação - Marcas e propriedade intelectual- Patrícia Saraiva

Apresentação - Marca coletiva de produtos agropecuários - Patrícia Saraiva

Apresentação - Matriz de aspectos e impactos na sociobiodiversidade

Artigo - Certification of non-timber forest products (NTFP): Limitations and implications of a Market-based conservation tool

Barômetro de Biodiversidade da UEBT

Controle Social na venda direta ao consumidor de produtos orgânicos sem certificação

Elementos essenciais de um contrato

Esquema - Sistema de Rastreabilidade - Módulo Açaí 

Ethical BioTrade Standard - elaborado por Union Ethical Biotrade

Feiras Orgânicas e Agroecológicas da Amazônia

Lei - Instrução Normativa nº 095 de 28 de dezembro de 2018: Condições para registro das Indicações Geográficas

Manual de Marcas: Diretoria de Marcas, Desenhos Industriais e Indicações Geográficas - Patrícia Saraiva

Padrões de Sustentabilidade na cadeia de valor do Açaí

Padrões de Sustentabilidade na cadeia de valor da Castanha-do-brasil

Rastreabilidade - Aterbook

Sistemas Participativos de Garantia: estudos de caso na América Latina

Sites

INDICAÇÃO

IMAGEM

ENDEREÇO

Vídeos

IMAGEM

NOME DO VÍDEO

RESUMO

LINK

Certificação de produtos orgânicos - Parte 1

Laércio Meirelles, do Centro Ecológico Ipê, explica como foi criada e como funciona a certificação orgânica. O vídeo tem apresentação de Junia Karst, coordenadora de certificação florestal do Imaflora. 

Certificação de produtos orgânicos - Parte 2

Laércio Meirelles, do Centro Ecológico Ipê, aborda os tipos de sistemas de certificação orgânica, com foco nos sistemas participativos. O vídeo tem apresentação de Junia Karst, coordenadora de certificação florestal do Imaflora. 

Cadeia de Custódia - Parte 1

Marcos Planello, coordenador de certificação FSC do Imaflora, explica como garantir que o produto passe por todos os elos da cadeia de valor sem perder as garantias socioambientais de um manejo florestal certificado. 

Cadeia de Custódia - Parte 2

Marcos Planello, coordenador de certificação FSC do Imaflora, aborda os requisitos da certificação FSC para a cadeia de custódia.

Cadeia de Custódia - Parte 3

Marcos Planello, coordenador de certificação FSC do Imaflora, traz alguns dados de certificação FSC de produtos da sociobiodiversidade. 

Comércio Justo - Parte 1

Alexandre Goulart, do Instituto Ethos, explica neste primeiro vídeo da série, a origem do Fair Trade (comércio justo). 

Comércio Justo - Parte 2

Neste vídeo, Alexandre Goulart, do Instituto Ethos, explica o que é o comércio justo, quais são os seus princípios e as formas de garanti-los e respeitá-los. 

Comércio Justo - Parte 3

Alexandre Goulart, do Instituto Ethos, mostra alguns selos e iniciativas referentes a cada selo. Além disso, exemplifica um ciclo de avaliação de um sistema de garantia.

Comércio Justo - Parte 4

No último vídeo da série sobre Comércio Justo, Alexandre Goulart, do Instituto Ethos, fala sobre os sistemas de financiamento e acerca da atualidade do tema no mundo. 

Origens do Brasil - Parte 1

O Origens Brasil, iniciativa do Imaflora e do ISA, é uma rede colaborativa que promove relações comerciais éticas, transparentes e equilibradas. A explicação é de Patrícia Cota Gomes, coordenadora do selo.

Origens do Brasil - Parte 2

A coordenadora do selo Origens Brasil, Patrícia Cota Gomes, explica quais são as responsabilidades dos membros da rede e quais foram os principais acontecimentos no ano de 2018. 

UEBT New Ethical BioTrade Standard - 2020

O Padrão de Comércio Ético (também conhecido como padrão UEBT) consiste em sete princípios que cobrem importantes questões sociais, ambientais e econômicas. 

Gosto da Amazônia - Parte I

O vídeo conta a história da marca coletiva "Gosto da Amazônia" que comercializa o pirarucu selvagem de manejo. O objetivo é preservar a natureza e desenvolver uma socioecnomia sustentável. 

Gosto da Amazônia - Parte II

O vídeo conta a história da marca coletiva "Gosto da Amazônia" que comercializa o pirarucu selvagem de manejo. O objetivo é preservar a natureza e desenvolver uma socioecnomia sustentável. 

Gosto da Amazônia - Parte III

O vídeo conta a história da marca coletiva "Gosto da Amazônia" que comercializa o pirarucu selvagem de manejo. O objetivo é preservar a natureza e desenvolver uma socioecnomia sustentável. 

Gosto da Amazônia - Parte IV

O vídeo conta a história da marca coletiva "Gosto da Amazônia" que comercializa o pirarucu selvagem de manejo. O objetivo é preservar a natureza e desenvolver uma socioecnomia sustentável. 

Explicando a sociobiodiversidade - Parte I

O que é sociobiodiversidade? Veja as visões de diversas pessoas sobre o tema.

Explicando a sociobiodiversidade - Parte II

O que é sociobiodiversidade? Veja as visões de diversas pessoas sobre o tema.

Explicando a sociobiodiversidade - Parte III

O que é sociobiodiversidade? Veja as visões de diversas pessoas sobre o tema.

Fotos

ÁLBUNS

IMAGENS

RESUMO

Fotos do Módulo Laranja - "Gestão Socioambiental e Diferenciação nos mercados" - realizado em Manaus, no Amazonas.

Fotos do Módulo Laranja - "Gestão Socioambiental e Diferenciação nos mercados" - realizado em Belém, no Pará.

Fotos do Módulo Laranja - "Gestão Socioambiental e Diferenciação nos mercados" - realizado em Macapá, no Amapá. 

Fotos do Módulo Laranja - "Gestão Socioambiental e Diferenciação nos mercados" - realizado em Rio Branco, no Acre.

Fotos do Módulo Laranja - "Gestão Socioambiental e Diferenciação nos mercados" - realizado em Santarém, no Pará.

Regularização Sanitária

Este tema reúne diversos instrumentos e publicações que auxiliam na compreensão sobre as etapas de regularização sanitária, boas práticas de fabricação e orientações de acesso aos diferentes mercados para cadeias de produtos da sociobiodiversidade, com ênfase em açaí, castanha-do-brasil e pirarucu.

Manuais principais

IMAGEM

TÍTULO DA PUBLICAÇÃO

RESUMO

DOWNLOAD

Procedimentos para a regularização de empreendimentos comunitários, familiares e artesanais

O material busca reunir informações essenciais para esclarecer técnicos, produtores e gestores públicos sobre como fazer para que os produtos estejam aptos para acessar o mercado formal.

Leitura recomendada

LEITURA

IMAGEM

RESUMO

Apresentação - Enquadramento jurídico dos empreendimentos - Rodrigo Noleto

Apresentação - Licenciamento ambiental de agroindústrias - Leomar Prezotto

Apresentação - Medidas de prevenção e redução de contaminação por aflatoxinas na cadeia produtiva da castanha-do-brasil – Maria Aldenir

Apresentação - Passo a passo para registro no Cadastro Geral de Classificação – Maria Aldenir

Apresentação - Principais normas sanitárias recentes na esfera federal - Leomar Prezotto

Apresentação - Procedimentos para registro de estabelecimento e de produto junto ao Mapa - Eduardo Araújo

Apresentação - Produtos da Sociobiodiversidade e os Mercados - Rodrigo Noleto

Apresentação - Rotulagem em polpa de fruta e em sucos: Decreto nº 10.026/2019 - Eduardo Araújo

Apresentação - Sistemas de inspeção, principais leis e regulamentos sanitários - Leomar Prezotto

Apresentação - Visita de campo na agroindústria do Evandro: aspectos estruturais e BPF

Lei: Instrução Normativa Conjunta nº 02 de 07 de fevereiro de 2018

Lei: Instrução Normativa Conjunta nº 02 de 07 de fevereiro de 2018 – Fluxograma Acre

Sites

INDICAÇÃO

IMAGEM

ENDEREÇO

Vídeos

IMAGEM

NOME DO VÍDEO

RESUMO

LINK

Polpas de fruta AMA - Ajó (PA): Vigilância sanitária

A série tem o objetivo de incentivar as mulheres em tomadas de decisões conscientes e independentes, com mais segurança na gestão e possibilidade de inovação e estratégias para seus negócios.

Polpas de fruta AMA - Ajó (PA): Crédito rural

A série tem o objetivo de incentivar as mulheres em tomadas de decisões conscientes e independentes, com mais segurança na gestão e possibilidade de inovação e estratégias para seus negócios.

Fotos

ÁLBUNS

IMAGEM

RESUMO

Fotos do Módulo Amarelo - "Normas sanitárias para produtos da sociobiodiversidade". Primeiro dia do curso.  

Desenvolvimento Organizacional

Este tema está baseado em um conceito de desenvolvimento organizacional e integra um conjunto de ferramentas para fortalecimento da autogestão e da autonomia de organizações de base (associações, cooperativas, entre outras). Aqui estão reunidas publicações sobre a metodologia DOP e a aplicação da metodologia CEFE, a fim de tornar viável a construção de planos de mudança e de aprimoramento organizacionais.

Manuais principais

IMAGEM

TÍTULO DA PUBLICAÇÃO

RESUMO

DOWNLOAD

Manual DOP (Desenvolvimento Organizacional Participativo): Fortalecimento de Organizações de Base

O objetivo deste manual é qualificar consultores e técnicos que, em suas práticas, têm uma atuação direta com as organizações de base.

Guia de atividades - Desenvolvimento Organizacional, Empreendedorismo e Conercialização de Enmpreedimentos de Base Comunitária - DOP CEFE

Este manual traz o Processo DOP - CEFE Comerrcialização, uma metodologia desenvolvida para ser uma aplicação prática de fortalecimento da gestão das organizações de base (cooperativas e associações) na Amazônia

Leitura recomendada

LEITURA

IMAGEM

RESUMO

Caderno de Boas Práticas de Ater
 

Gestão de associações no dia a dia

CapGestão: material compilado do Módulo Verde oferecido pela facilitadora Joseide

Sites

INDICAÇÃO

IMAGEM

ENDEREÇO

Instituto Centro de Capacitação e Apoio ao Empreendedor (Centro CAPE)
Rádio Web Agroecologia
Curso - Agrimonitor: política agropecuaria, seguridad alimentaria y cambio climático
Vídeos
IMAGEM
NOME DO VÍDEO

RESUMO

LINK

Text

Text

Assista aqui

Fotos

ÁLBUNS

IMAGEM

RESUMO

Fotos Módulo Verde - "Desenvolvimento organizacional participativo" - realizado em Manaus, no Amazonas. 

Fotos Módulo Verde - "Desenvolvimento organizacional participativo" - realizado em Belém, no Pará. 

Fotos Módulo Verde - "Desenvolvimento organizacional participativo" - realizado em Macapá, no Amapá.

Fotos Módulo Verde - "Desenvolvimento organizacional participativo" - realizado em Rio Branco, no Acre. 

Fotos Módulo Verde - "Desenvolvimento organizacional participativo" - realizado em Santarém, no Pará. 

Modelo de Negócios Verdes

Este tema disponibiliza um conjunto de ferramentas para que os/as técnicos (as) de Ater estabeleçam processos de diálogo, análise e reflexão com os diversos atores envolvidos em torno dos modelos de negócios sustentáveis. Abaixo, é possível encontrar materiais que orientam o desenvolvimento de estratégias de marketing, combinadas com elementos de gestão financeira, permitindo uma avaliação mais próxima da realidade dos empreendimentos.

Manuais principais

IMAGEM

TÍTULO DA PUBLICAÇÃO

RESUMO

DOWNLOAD

CapFeiras: como participar com sucesso em feiras internacionais

Este guia traz elementos para capacitar o público da agricultura familiar interessado em participar de feiras internacionais.

Guia prático: Gestão de feiras orgânicas na Amazônia

Este guia busca colaborar com a difusão das boas práticas de comercialização de produtos da sociobiodiversidade e da agroecologia. 

Leitura recomendada

LEITURA

IMAGEM

RESUMO

Cooperativas Agroextrativistas: guia passo a passo para a criação de um negócio comunitário

Infográfico - Programa Capfeiras na Amazônia

Metodología LINK: una guía participativa para modelos empresariales incluyentes con pequeños agricultores.

Nota conceitual do Programa CapFeiras: Capacitação dos empreendimentos da agricultura familiar na participação em feiras internacionais

Sites

SITE

IMAGEM

ENDEREÇO

Vídeos
IMAGEM

NOME DO VÍDEO

RESUMO

LINK

CapFeiras Aula 00 - Apresentação do Programa CapFeiras

O programa é uma capacitação virtual dedicada à preparação de empreendimentos da agricultura familiar para a participação em feiras internacionais. 

CapFeiras Aula 01 - O conceito de feira

Renata de Melo Rosa, monitora do Programa de Qualificação para a Exportação (Convênio Apex/UniCeub), apresenta as principais vantagens da participação em uma feira e as possibilidades de promoção comercial de feiras internacionais.

CapFeiras Aula 02 - Introdução ao comércio exterior

Neste vídeo, Renata de Melo Rosa, monitora do Programa de Qualificação para a Exportação (Convênio Apex/UniCeub), fala sobre noções básicas de comércio exterior, tais como: vantagens e planejamento para a exportação; DU-E; portal Siscomex. 

CapFeiras Aula 03 - Prospecção e acesso a mercados internacionais

Na terceira aula, Renata de Melo Rosa, monitora do Programa de Qualificação para a Exportação (Convênio Apex/UniCeub), apresenta as principais ferramentas de prospecção para mercados internacionais.

CapFeiras Aula 04 - Logística internacional

Renata de Melo Rosa, monitora do Programa de Qualificação para a Exportação (Convênio Apex/UniCeub), fala sobre os termos do comércio internacional e acerca dos fatores logísticos que influenciam na precificação dos produtos lá fora. 

CapFeiras Aula 05 - Inteligência de mercado aplicada à exportação brasileira

Na penúltima aula, Renata de Melo Rosa, monitora do Programa de Qualificação para a Exportação (Convênio Apex/UniCeub), mostra estudos da Apex Brasil sobre o tema aplicados ao café, álcool, frutas e outros. 

CapFeiras Aula 06 - Concorrência internacional: práticas legais e ilegais

Renata de Melo Rosa, monitora do Programa de Qualificação para a Exportação (Convênio Apex/UniCeub), discute as barreiras tarifárias aplicadas ao comércio exterior e seu impacto na balança comercial dos países, entre outros assuntos. 

Fotos

ÁLBUNS

IMAGEM

RESUMO

Fotos do Módulo Marrom - "Desenvolvimento de modelos de negócios verdes" - realizado em Manaus, no Amazonas. 

Fotos do Módulo Marrom - "Desenvolvimento de modelos de negócios verdes" - realizado em Belém, no Pará. 

Fotos do Módulo Marrom - "Desenvolvimento de modelos de negócios verdes" - realizado em Macapá, no Amapá. 

Fotos do Módulo Marrom - "Desenvolvimento de modelos de negócios verdes" - realizado no Acre.. 

Fotos do Módulo Marrom - "Desenvolvimento de modelos de negócios verdes" - realizado em Santarém, no Pará. 

Análise de Cadeias de Valor

Este tema possui o intuito de facilitar a análise dos diversos elos da cadeia de valor, suas oportunidades e desafios, permitindo a elaboração de estratégias para melhorar os vínculos comerciais ou a disponibilidade de serviços de apoio. Além disso, possibilita implementar padrões de qualidade e mecanismos de diferenciação para acessar os diversos mercados.

Manuais principais

IMAGEM

TÍTULO DA PUBLICAÇÃO

RESUMO

DOWNLOAD

Guia Metodológico ValueLinks: Cadeias de Valor Sociobiodiversidade

Esta apresentação explica o passo a passo da promoção de Cadeias de Valor
Leitura recomendada

LEITURA

IMAGEM

RESUMO

Apresentação - Cadeia de valor : ampliando a visão sobre os atores

Apresentação - Critérios de seleção da cadeia de valor

Apresentação - Oficina de coeficientes técnicos e custos de produção - elaborado pela GIZ

Governança em Cadeias de Valor da Sociobiodiversidade

Guia metodológico de Implementação de Oficinas de Promoção de Cadeias de Valor - elaborado pelo Ministério do Meio Ambiente

Guia prático para facilitação de eventos participativos - elaborado pela GIZ

Manual de papéis e competências de consultoria: Consultorias em contextos interculturais - elaborado pela GIZ

Tabela - Custo de produção de atividade leiteira

Tabela - Custo de produção de borracha no Acre – látex coagulado

Tabela - Custo de produção de borracha no Acre – látex líquido

Tabela - Custo de produção de castanha-do-brasil em sistema extrativo na floresta Amazônica do estado do Acre

Tabela - Custo de produção de folha defumada líquida (FDL)

Sites

SITE

IMAGEM

ENDEREÇO

Vídeos
IMAGEM

NOME DO VÍDEO

RESUMO

LINK

Value chain development explained - elaborado por International Labour Organization (ILO)

O vídeo fala sobre o desenvolvimento das cadeias de valor e mostra a importância do trabalho dos extensionistas rurais.

Fotos

ÁLBUNS

IMAGEM

RESUMO

Fotos do Módulo Azul - "Cadeias de Valor" - realizado em Manaus, no Amazonas. 

Fotos do Módulo Azul - "Cadeias de Valor" - realizado em Belém, no Pará.

Fotos do Módulo Azul - "Cadeias de Valor" - realizado em Macapá, no Amapá.

Fotos do Módulo Azul - "Cadeias de Valor" - realizado em Rio Branco, no Acre.

Fotos do Módulo Azul - "Cadeias de Valor" - realizado em Santarém, no Pará.

Gênero em Cadeias de Valor

Este módulo oferece uma caixa de instrumentos para motivar aos/às profissionais de Ater a analisarem o desenvolvimento de cadeias de valor com um olhar sensível ao gênero, na medida em que homens e mulheres possam obter benefícios equitativos. O material ofertado permite identificar, por exemplo, restrições de gênero que dificultam o desempenho da cadeia de valor; as contribuições das mulheres em relação à quantidade e qualidade da cadeia; e ainda propor ações concretas para o alcance e empoderamento das mulheres nesse contexto.

Manuais principais

IMAGEM

TÍTULO DA PUBLICAÇÃO

RESUMO

DOWNLOAD

Caixa de ferramentas de gênero

O documento traz uma ideia geral sobre gênero e cadeias de valor em vários países
Leitura recomendada

LEITURA

IMAGEM

RESUMO

Apresentação - Análise de gênero em cadeias de valor: Alcançar, Beneficiar, Empoderar

Apresentação - Argumentos de negócios para estratégias de fomento de cadeias de valor sensíveis ao gênero

Apresentação - Desenvolvendo cadeias de valor

Apresentação - Elaborando mapa mental

Apresentação - Mapeamento de cadeias de valor sensíveis ao gênero

Apresentação - Perfis de Atividades, Recursos e Benefícios: questionário para coleta de dados primários 

Apresentação - Pesquisa de satisfação do cliente: questionário

Apresentação - Políticas contra assédio sexual e discriminação de gênero

Apresentação - Quiz sobre conceitos de gênero

Apresentação - Seis estratégias para lidar com restrições baseadas em gênero

Apresentação - Zoom de Gênero nos Prestadores de Serviços: questionário de autoavaliação - parte 1

Caja de herramientas - Café Sostenible como negocio familiar:  enfoques e ferramentas para a inclusão de mulheres e jovens

Chocolate: de onde as amêndoas de cacau crescem - um estudo de caso sobre o cacau na Indonésia

Coffee tha comes with a story - um estudo de caso de negócios para a abordagem doméstica na Uganda

Guia Metodológico da Caderneta Agroecológica

Igualdade entre homens e mulheres em projetos de atividades produtivas sustentáveis apoiados pelo Fundo Amazônia/BNDES - elaborado pela GIZ

Infográfico - Enfoque Alcançar Beneficiar Empoderar

Infográfico - Enfoque de Empoderamento Econômico das Mulheres (EEM)

Infográfico - Equidade de Gênero em cadeias de produtos da sociobiodiversidade na Amazônia

Informe - Encontro Nacional Open Space Interseccionalidade Raça & Gênero -  elaborado pela GIZ

Mulheres: defensoras do cumprimento dos padrões de certificação - um estudo de caso sobre o café na Nicarágua

Mulheres & Soberania Alimentar: Sementes de mundos possíveis

Questionários para atores do setor privado na cadeia de valor, elaborado pela Fair & Sustainable Consulting

Seguridad Alimentaria en América Latina y el Caribe - elaborado pelo BID

Tabela: questionário de autoavaliação para prestadores de serviços – parte 2  

Sites

SITE

IMAGEM

ENDEREÇO

Matéria da HuffPost - Terry Crews sobre masculinidade tóxica: 'Os homens precisam ser desprogramados'

Matéria do Recalculando a Rota - Quando os homens são vítimas do machismo? 

Artigo de Maíra LiguoriO machismo também mora nos detalhes 

United Nations Infographic with data on gender and agriculture I 

United Nations Infographic with data on gender and agriculture II

Vídeos

 IMAGEM

 NOME DO VÍDEO

RESUMO

LINK

Abordando as desigualdades de gênero na cadeia de valor dos laticínios (em inglês) - elaborado por AIRC National Documentaries

Este vídeo é sobre o modelo de compartilhamento de leite que ajudou a resolver alguns problemas de desigualdade de gênero entre famílias nas comunidades do condado de West Pokot, no Quênia.

Cadeia de valor do café: Uganda (em inglês) - parte 1

Documentário sobre a agregação de valor à cadeia de café na Uganda: árvores equilibradas geram uma cadeia de valor mais rica em frutas para o café. 

Cadeia de valor do café: Uganda (em inglês) - parte 2

Documentário sobre a agregação de valor à cadeia de café na Uganda: árvores equilibradas geram uma cadeia de valor mais rica em frutas para o café. 

Cale o assédio - campanha do Instituto Maria da Penha (IMP)

E se os homens tivessem que enfrentar o assédio que as mulheres sofrem diariamente nas ruas? De uma maneira direta, a campanha "Cale o Assédio" busca fazer os homens refletirem sobre o desrespeito e a violência contra a mulher.

Chega de fiu fiu! Cantada não é elogio

Nesta apresentação, a jornalista Juliana de Faria faz um apelo contra o assédio sexual e a violência contra a mulher. Ela conta sobre a campanha "Chega de Fiu Fiu", que tem o objetivo de combater o assédio sexual em locais públicos.

Emprego - elaborado por Porta dos Fundos

Neste vídeo irônico, o grupo humorístico "Porta dos Fundos" recria uma entrevista na qual a mulher atende a todos os requisitos para a vaga. Será?

#EvolveTheDefinition (em inglês) - elaborado pela Bonobos

Campanha criada pela marca masculina Bonobos. A ideia é envolver a definição de "masculino" sem limitá-la, criando um mundo onde todos os homens se encaixem. 

Igualdade de Gênero: Agora (em inglês) - elaborado pela WorldFish

Este vídeo busca promover a igualdade de gênero como um caminho para a redução da pobreza extrema e da fome, aumentando a prosperidade compartilhada de mulheres e homens em todo o mundo.

Inibição Emocional (legendado) - elaborado pela Man up!

Conceitos distorcidos de masculinidade podem ser perigosos. Esta campanha australiana, laborada pela organização Man up encoraja os homens a se abrirem. 

Made in Milk - a história de Hirut na Etiópia (em inglês) - elaborado pela SNV

O vídeo conta a história de Hirut, uma produtora da Etiópia, que resolveu abrir uma empresa de leite em um dos países onde o setor de laticínios tem sido negligenciado pela economia. Para ela, no entanto, as coisas foram bem diferentes.

Maioria Oprimida (legendado) - elaborado pela cineasta Eleanore Pourriat

Este curta-metragem mostra um mundo onde o poder se conjuga no feminino. A cineasta coloca homens em situações de desrespeito e de abuso sofridas por muitas mulheres diariamente. 

Mansplaining - elaborado por Porta dos Fundos

De forma humorada, o grupo "Porta dos Fundos" explica conceitos como "mansplaining", quando um homem tenta explicar algo para uma mulher, assumindo que ela não entenda sobre o assunto. 

Melhorando as relações de gênero nos domicílios de cafeicultores (em inglês) - elaborado por Hanns R. Neumann Stiftung

Vídeo mostra como a organização Hanns R. Neumann pretende melhorar a qualidade de vida dos cafeicultores da Uganda.

Não é elogio

O assédio deve ser considerado elogio ou brincadeira? O vídeo faz parte de uma campanha que expõe o questionamento presente na cabeça de inúmeras mulheres que vivenciam o assédio frequentemente.

Oportunidades para as mulheres. Crescimento para os negócios - elaborado pela Women's World Banking

O vídeo explica como ao projetarem produtos e serviços financieiros a mulheres de baixa renda, prestadores de serviços fazem seus negócios crescerem. 

Por que o gênero faz sentido no agranegócio? (em inglês) - elaborado pela AgriProFocus

Neste vídeo, a AgriProFocus Zambia co-organizou uma trajetória de treinamento com Musika, um de seus membros ativos. A ideia é mostrar as oportunidades perdidas pelo setor agrícola e melhorar a equidade de gênero na cadeia de valor da agricultura.

Purl (em inglês) - elaborado pela Pixar

Este curta apresenta a Purl, uma novelo de lã cor-de-rosa. Como funcionária de uma startup, ela inicia seu primeiro dia de trabalho e cria estratégias para ser vista, aceita e respeitada em um ambiente majoritariamente masculino. 

Sátira musical: A Louca

Esta sátira sobre o machismo foi composta, em 2015, pela cantora Manuela Tecchio. O objetivo era alcançar outras mulhreres que, mais do que uma identificação com a letra, buscavam mudanças.

Se cantadas revelassem a verdade - elaborado por DR Oficial

Neste vídeo, a DR Relacionamentos conta como seria se as cantadas de rua revelassem a verdade sobre os homens. 

Café Apuí (AM) - Empoderamento de mulheres e jovens na cadeia de valor - Aula 1

Ministradas pela instrutora Marina Yasbek (Idesam), as aulas desta série objetiva capacitar mulheres para desempenhar e dominar todas as etapas e registros da Certificação participativa.

Café Apuí (AM) - Empoderamento de mulheres e jovens na cadeia de valor - Aula 2

Ministradas pela instrutora Marina Yasbek (Idesam), as aulas desta série objetiva capacitar mulheres para desempenhar e dominar todas as etapas e registros da Certificação participativa.

Café Apuí (AM) - Empoderamento de mulheres e jovens na cadeia de valor - Aula 3

Ministradas pela instrutora Marina Yasbek (Idesam), as aulas desta série objetiva capacitar mulheres para desempenhar e dominar todas as etapas e registros da Certificação participativa.

Café Apuí (AM) - Empoderamento de mulheres e jovens na cadeia de valor - Aula 4

Ministradas pela instrutora Marina Yasbek (Idesam), as aulas desta série objetiva capacitar mulheres para desempenhar e dominar todas as etapas e registros da Certificação participativa.

Café Apuí (AM) - Empoderamento de mulheres e jovens na cadeia de valor - Aula 5

Ministradas pela instrutora Marina Yasbek (Idesam), as aulas desta série objetiva capacitar mulheres para desempenhar e dominar todas as etapas e registros da Certificação participativa.

Arapiúnicas: Tecendo um Futuro Empoderado - Aula 1: apresentação

Esta série tem o intuito de valorizar e empoderar as mulheres produtoras do artesanato de palha da cooperativa Turiarte de Santarém, no Pará.

Arapiúnicas: Tecendo um Futuro Empoderado - Aula 2: Matérias-primas - Parte I

Esta série tem o intuito de valorizar e empoderar as mulheres produtoras do artesanato de palha da cooperativa Turiarte de Santarém, no Pará.

Arapiúnicas: Tecendo um Futuro Empoderado - Aula 3: Matérias-primas - Parte II

Esta série tem o intuito de valorizar e empoderar as mulheres produtoras do artesanato de palha da cooperativa Turiarte de Santarém, no Pará.

Arapiúnicas: Tecendo um Futuro Empoderado - Aula 4: Qualidade Artesanato - Parte I

Esta série tem o intuito de valorizar e empoderar as mulheres produtoras do artesanato de palha da cooperativa Turiarte de Santarém, no Pará.

Arapiúnicas: Tecendo um Futuro Empoderado - Aula 5: Qualidade Artesanato - Parte II

Esta série tem o intuito de valorizar e empoderar as mulheres produtoras do artesanato de palha da cooperativa Turiarte de Santarém, no Pará.

Arapiúnicas: Tecendo um Futuro Empoderado - Aula 6: Economia pós-pandemia

Esta série tem o intuito de valorizar e empoderar as mulheres produtoras do artesanato de palha da cooperativa Turiarte de Santarém, no Pará.

Arapiúnicas: Tecendo um Futuro Empoderado - Aula 7: Mulher na renda familiar

Esta série tem o intuito de valorizar e empoderar as mulheres produtoras do artesanato de palha da cooperativa Turiarte de Santarém, no Pará.

Mulheres na cadeia do açaí de manejo da ATAIC - Aula 1: apresentação

As aulas desta série buscam ampliar a percepção da participação das mulheres na cadeia do açaí e capacitá-las em boas práticas de beneficiamento.

Mulheres na cadeia do açaí de manejo da ATAIC - Aula 2: contextualização

As aulas desta série buscam ampliar a percepção da participação das mulheres na cadeia do açaí e capacitá-las em boas práticas de beneficiamento.

Mulheres na cadeia do açaí de manejo da ATAIC - Aula 3: Beneficiamento e Boas Práticas - Parte I

As aulas desta série buscam ampliar a percepção da participação das mulheres na cadeia do açaí e capacitá-las em boas práticas de beneficiamento.

Mulheres na cadeia do açaí de manejo da ATAIC - Aula 4: 

Beneficiamento e Boas Práticas - Parte II

As aulas desta série buscam ampliar a percepção da participação das mulheres na cadeia do açaí e capacitá-las em boas práticas de beneficiamento.

Mulheres na cadeia do açaí de manejo da ATAIC - Aula 5: Educação financeira - Parte I

As aulas desta série buscam ampliar a percepção da participação das mulheres na cadeia do açaí e capacitá-las em boas práticas de beneficiamento.

Mulheres na cadeia do açaí de manejo da ATAIC - Aula 6: 

Educação financeira - Parte II

As aulas desta série buscam ampliar a percepção da participação das mulheres na cadeia do açaí e capacitá-las em boas práticas de beneficiamento.

Mulheres na cadeia do açaí de manejo da ATAIC - Aula 7: Reconhecimento da mulher - Parte I

As aulas desta série buscam ampliar a percepção da participação das mulheres na cadeia do açaí e capacitá-las em boas práticas de beneficiamento.

Mulheres na cadeia do açaí de manejo da ATAIC - Aula 8: 

Reconhecimento da mulher - Parte II

As aulas desta série buscam ampliar a percepção da participação das mulheres na cadeia do açaí e capacitá-las em boas práticas de beneficiamento.

Mulheres na cadeia do açaí de manejo da ATAIC - Aula 9: 

Reconhecimento da mulher - Parte III

As aulas desta série buscam ampliar a percepção da participação das mulheres na cadeia do açaí e capacitá-las em boas práticas de beneficiamento.

Fotos

ÁLBUNS

IMAGEM

RESUMO

Capacitações

Em breve.

Em breve. 

CAPGESTORES

O CapGestores surgiu no âmbito do projeto Mercados Verdes e Consumo Sustentável com o objetivo de ampliar a comercialização proveniente de agricultores familiares e dos povos de comunidades tradicionais, melhorando sua renda e levando alimentos mais saudáveis às escolas e aos órgãos públicos.

O programa foi desenhado com o intuito de expandir a execução orçamentária e fortalecer a articulação com os órgãos da administração pública com potencial para comprar alimentos da agricultura familiar, como prefeituras e secretarias municipais; institutos federais e universidades; secretarias estaduais; entre outros.

Entre junho e agosto de 2019, o CapGestores qualificou 215 servidores e servidoras das administrações públicas municipal, estadual e federal do Acre, Amazonas, Amapá e Pará e, em 2020, será replicado em 14 cidades paraenses.

COMO FUNCIONA

O programa conta, inicialmente, com um tema principal, focado em chamadas públicas para compras da agricultura familiar no âmbito da modalidade PAA-CI (Compra Institucional do Programa de Aquisição de Alimentos da agricultura familiar) e do PNAE (Programa Nacional de Alimentação Escolar).

Esse processo de formação de gestores federais, estaduais e municipais ocorre em duas etapas: uma presencial e outra virtual; esta última dedicada a tirar dúvidas referentes à elaboração dos editais – tarefa obrigatória para os participantes do programa. As turmas capacitam até 30 profissionais por vez, com oficina e acompanhamento à distância.

Compras Públicas da Agricultura Familiar
Este tema disponibiliza instrumentos para facilitar a aprendizagem de gestores quanto aos processos de compras públicas da agricultura familiar do PNAE (Programa Nacional de Alimentação Escolar) e do PAA-CI (Compra Institucional do Programa de Aquisição de Alimentos), otimizando os recursos financeiros disponíveis e promovendo o desenvolvimento local, por meio do fortalecimento das políticas de segurança alimentar e nutricional no campo e nas cidades.
Manuais principais

IMAGEM

TÍTULO DA PUBLICAÇÃO

RESUMO

DOWNLOAD

Guia Prático: O Programa CapGestores e a ampliação das compras públicas da agricultura familiar
Este guia pretende contribuir para ampliar a comercialização
de produtos da agricultura familiar e dos povos e comunidades tradicionais, melhorando sua renda e levando alimentos mais saudáveis às escolas e aos órgãos públicos.
Leitura recomendada

LEITURA

IMAGEM

RESUMO

Amazônia à Mesa: receitas com produtos da sociobiodiversidade para a alimentação escolar - elaborado pelo Mapa

Apresentação - Oficina em Macapá

Aquisição de produtos da agricultura familiar para a alimentação escolar - elaborado pelo FNDE

Faça o download aqui

Guia Prático: Alimentação escolar indígena e
de comunidades tradicionais - elaborado pelo Mapa

Infográfico - Programa CapGestores: para a elaboração de chamadas públicas para compras da agricultura familiar

Lei: Resolução nº 26 de 17 de junho de 2013 – Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE)

O papel do nutricionista no PNAE: Manual de instruções operacionais para nutricionistas vinculados ao PNAE - elaborado pelo CecaneSC da UFSC

Orientações e Marco legal: Compra Institucional do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) da agricultura familiar - elaborado pelo MDS

Sites

INDICAÇÃO

IMAGEM

ENDEREÇO

Vídeos

IMAGEM

NOME DO VÍDEO

RESUMO

LINK

Introdução sobre Compra Institucional

Neste vídeo introdutório, o consultor em políticas públicas Gustavo Assis apresenta uma série de informações que dizem respeito às compras de alimentos produzidos pela agricultura familiar. 

Compras Públicas - Definição dos produtos, pesquisa  e chamada pública

Gustavo Assis, consultor em políticas públicas, mostra um passo a passo de como realizar compras utilizando a modalidade PA Compra Institucional

Compras Públicas - Divulgação, envio, recebimento, análise, seleção da proposta e contrato

Aqui, o consultor em políticas públicas Gustavo Assis explica as etapas das compras públicas após o reconhecimento do que está disponível na oferta local de alimentos da agricultura familiar e após a definição do preço médio desses produtos.

PNAE Aula 01 - Introdução e orçamento

Série de videoaulas apresentada pelo consultor em políticas públicas Gustavo Assis, a fim de sanar dúvidas de gestores públicos relacionadas à aquisição de alimentos da agricultura familiar, potencializando, assim, essas compras. 

PNAE Aula 02 - Articulação, produtos, chamada pública e preços

Série de videoaulas apresentada pelo consultor em políticas públicas Gustavo Assis, a fim de sanar dúvidas de gestores públicos relacionadas à aquisição de alimentos da agricultura familiar, potencializando, assim, essas compras. 

PNAE Aula 03 - Projeto de venda, recebimento do projeto e seleção

Série de videoaulas apresentada pelo consultor em políticas públicas Gustavo Assis, a fim de sanar dúvidas de gestores públicos relacionadas à aquisição de alimentos da agricultura familiar, potencializando, assim, essas compras. 

PNAE Aula 04 - Contrato

Série de videoaulas apresentada pelo consultor em políticas públicas Gustavo Assis, a fim de sanar dúvidas de gestores públicos relacionadas à aquisição de alimentos da agricultura familiar, potencializando, assim, essas compras. 

PNAE Aula 05 - Controle de qualidade, aquisição e pagamento

Série de videoaulas apresentada pelo consultor em políticas públicas Gustavo Assis, a fim de sanar dúvidas de gestores públicos relacionadas à aquisição de alimentos da agricultura familiar, potencializando, assim, essas compras. 

Fotos

FOTO

IMAGEM

RESUMO

Fotos das oficinas de Compras Públicas da Agricultura Familiar em PNAE e PAA Compras Institucionais realizadas nos estados: Acre, Amapá, Amazonas e Pará. 

MAIS

Fotos
Clique aqui e saiba mais
Notícias
Clique aqui e saiba mais
Outras publicações
Clique aqui e saiba mais
Vídeos
Clique aqui e saiba mais
PARCEIROS
Idealizado pelo
consórcio:
Apoio:
Em parceria com:
Top